Mata de São João fica fora do Minha Casa Minha Vida 2024

Cidade não se inscreve no programa habitacional e perde investimentos federais

No último evento realizado em Salvador, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou um pacote de investimentos de R$ 3,9 bilhões do Governo Federal para a Bahia. Entre os diversos setores beneficiados, como energia, educação, saúde e patrimônio histórico, o destaque ficou para a construção de 5.759 novas moradias em 11 municípios baianos. No entanto, a cidade de Mata de São João não foi contemplada no programa Minha Casa Minha Vida 2024.

Política e Gestão: O Papel da Prefeitura

A ausência de Mata de São João no programa não se deve a questões políticas, apesar do prefeito Bira da Barraca ser um apoiador declarado do ex-presidente Jair Bolsonaro. A verdadeira razão é a falta de inscrição por parte da administração municipal.

Mata de São João fica fora do Minha Casa Minha Vida 2024
Mata de São João fica fora do Minha Casa Minha Vida 2024

O contato com o Ministério das Cidades confirmou a inexistência de qualquer proposta enviada pela prefeitura de Mata de São João. “Os entes públicos, incluindo Estados e municípios, deveriam ter apresentado suas propostas de empreendimentos à Caixa Econômica Federal a partir de 3 de julho de 2023, via sistema ‘Atendimento – Habitação’. Devido ao grande volume de propostas recebidas, o prazo foi encerrado em 11 de agosto de 2023. Não encontramos nenhum envio de proposta por parte do município de Mata de São João/BA”, explicou um representante do Ministério.

Consequências e Expectativas

A decisão de não se inscrever no programa Minha Casa Minha Vida 2024 deixa muitos moradores perplexos e desapontados, uma vez que a falta de novos investimentos habitacionais pode impactar negativamente o desenvolvimento urbano e social da cidade. A responsabilidade dos gestores municipais em procurar ativamente oportunidades para o benefício da cidade foi enfatizada, ressaltando que a inação por parte da prefeitura é prejudicial para a população local.

Apelo do Ministro das Cidades

Durante um evento em Brasília, o ministro das Cidades, Jader Filho, fez um apelo contundente aos gestores municipais: “Prefeitos e prefeitas, preparem seus projetos, verifiquem as documentações, mobilizem seus secretários de habitação e de assistência social para que, assim que abrirmos a seleção, vocês apresentem suas propostas. Nós temos pressa em levar moradia digna para os municípios com menos de 50 mil habitantes.” Essa fala enfatiza a necessidade de ação por parte dos gestores municipais para que suas cidades possam ser beneficiadas pelos programas federais, algo que claramente não foi prioridade para Bira da Barraca.

Comparação com Outros Municípios

A quantidade de unidades habitacionais liberadas no Brasil superou em 160% a previsão do Governo Federal, demonstrando que não houve corte nos investimentos. Cidades como Camaçari e Dias D’Ávila, também governadas por aliados de Bolsonaro, foram beneficiadas, evidenciando que a ausência de Mata de São João no programa se deve exclusivamente à falta de inscrição.

Falta de Resposta da Prefeitura

Tentativas de contato com a assessoria de comunicação da prefeitura de Mata de São João não obtiveram resposta, aumentando a insatisfação dos moradores e refletindo a falta de transparência e ação por parte da administração municipal.

Impacto na População

A exclusão de Mata de São João dos projetos habitacionais reflete diretamente a falta de ação e interesse da gestão municipal em se engajar com as oportunidades oferecidas pelo governo federal. A inação da prefeitura de Mata de São João é uma negligência grave que priva a população de melhorias essenciais, enquanto outras cidades baianas se preparam para receber os benefícios dos investimentos federais, incluindo habitações, energia, educação e saúde.

google newa
+

Relacionadas